Arquivos Ocultos

O site arquivos ocultos, oferece aos leitores noticias do mundo, diversas curiosidades, astronomia e ciência!

Estamos procurando vida nos planetas errados, diz estudo

  Arquivos Ocultos      

Estamos procurando vida nos planetas errados, diz estudo

"A Terra não está em uma posição tão privilegiada na zona habitável do Sistema Solar" - René Heller, astrofísico do Instituto McMaster's Origins

Publicidade:



Um estudo recém-publicado afirma que a busca por vida em planetas como a Terra pode ser um erro, e explica por que os cientistas precisam considerar os chamados "planetas super-habitáveis".

Os cientistas há muito tempo têm focado a busca por vida extraterrestre em planetas semelhantes à Terra, mas isso pode ser um erro, de acordo com um pesquisador de McMaster.

O astrofísico René Heller do Instituto McMaster's Origins diz que o nosso planeta pode não ser o lugar mais favorável para a vida, e que os cientistas precisam considerar os planetas diferentes da Terra, chamados de "super-habitáveis". Estes planetas provavelmente seriam duas ou três vezes mais massivos do que a Terra, menos montanhosos e mais velhos.

"A Terra passa raspando na borda interna da zona habitável do Sistema Solar (área em que as temperaturas permitem que os planetas possam ter água líquida na superfície)", diz Heller. " Então, a partir dessa perspectiva, a Terra é apenas 'marginalmente' habitável. Isso nos leva à uma pergunta: poderia haver um ambiente mais favorável para a vida em planetas terrestres? "




Heller e o co-autor John Armstrong, da Universidade Weber State descrevem os planetas super-habitáveis em um artigo publicado na revista Astrobiology, no início de janeiro. Nela, eles apontam algumas características que esses planetas podem ter: várias regiões de lagos e lagoas (ao invés de um pequeno número de grandes oceanos); um "termostato" global mais confiável, que impede as eras glaciais de existirem, e um potente escudo magnético, para proteger o planeta da radiação cósmica.



Alpha Centauri, o sistema estelar mais próximo do nosso.
Créditos: ESO / Clique para ampliar
Heller diz que a teoria mostra que os astrônomos devem apontar seus telescópios para os planetas que não tinham, até agora, atraído muita atenção na busca de vida extraterrestre.

"Propomos uma mudança de foco", diz ele. "Se realmente queremos encontrar vida lá fora, não devemos nos concentrar apenas nos planetas semelhantes à Terra".


A chance de vida fora da Terra

"Estatisticamente falando, eu diria que é muito pouco provável que não haja nada lá fora", diz Heller. "Pela primeira vez na história, temos a capacidade (técnica e intelectual) para encontrar e classificar os planetas potencialmente habitáveis. É apenas uma questão de como nós fazemos as nossas observações".

Heller espera que essa nova teoria sirva como um ponto de partida para um debate sobre a "super-habitabilidade", e diz ainda que isso pode levar algum tempo até que a comunidade científica se interesse na teoria. "Quando você segue um certo padrão por décadas, pode ser difícil mudar deidéia"
Estamos procurando vida nos planetas errados, diz estudo

"A Terra não está em uma posição tão privilegiada na zona habitável do Sistema Solar" - René Heller, astrofísico do Instituto McMaster's Origins

Um estudo recém-publicado afirma que a busca por vida em planetas como a Terra pode ser um erro, e explica por que os cientistas precisam considerar os chamados "planetas super-habitáveis".

Os cientistas há muito tempo têm focado a busca por vida extraterrestre em planetas semelhantes à Terra, mas isso pode ser um erro, de acordo com um pesquisador de McMaster.

O astrofísico René Heller do Instituto McMaster's Origins diz que o nosso planeta pode não ser o lugar mais favorável para a vida, e que os cientistas precisam considerar os planetas diferentes da Terra, chamados de "super-habitáveis". Estes planetas provavelmente seriam duas ou três vezes mais massivos do que a Terra, menos montanhosos e mais velhos.

"A Terra passa raspando na borda interna da zona habitável do Sistema Solar (área em que as temperaturas permitem que os planetas possam ter água líquida na superfície)", diz Heller. " Então, a partir dessa perspectiva, a Terra é apenas 'marginalmente' habitável. Isso nos leva à uma pergunta: poderia haver um ambiente mais favorável para a vida em planetas terrestres? "




Heller e o co-autor John Armstrong, da Universidade Weber State descrevem os planetas super-habitáveis em um artigo publicado na revista Astrobiology, no início de janeiro. Nela, eles apontam algumas características que esses planetas podem ter: várias regiões de lagos e lagoas (ao invés de um pequeno número de grandes oceanos); um "termostato" global mais confiável, que impede as eras glaciais de existirem, e um potente escudo magnético, para proteger o planeta da radiação cósmica.




Alpha Centauri, o sistema estelar mais próximo do nosso.
Créditos: ESO / Clique para ampliar
Heller diz que a teoria mostra que os astrônomos devem apontar seus telescópios para os planetas que não tinham, até agora, atraído muita atenção na busca de vida extraterrestre.


Publicidade:


"Propomos uma mudança de foco", diz ele. "Se realmente queremos encontrar vida lá fora, não devemos nos concentrar apenas nos planetas semelhantes à Terra".


A chance de vida fora da Terra

"Estatisticamente falando, eu diria que é muito pouco provável que não haja nada lá fora", diz Heller. "Pela primeira vez na história, temos a capacidade (técnica e intelectual) para encontrar e classificar os planetas potencialmente habitáveis. É apenas uma questão de como nós fazemos as nossas observações".

Heller espera que essa nova teoria sirva como um ponto de partida para um debate sobre a "super-habitabilidade", e diz ainda que isso pode levar algum tempo até que a comunidade científica se interesse na teoria. "Quando você segue um certo padrão por décadas, pode ser difícil mudar de idéia".

Fonte: Scitechdaily
Imagem: Dan Durda / NASA
12/02/14
logoblog

Thanks for reading Estamos procurando vida nos planetas errados, diz estudo

Anterior
« Prev Post
Próximo
Next Post »