Publicidade


Seja bem-vindo(a)!

Nossa galáxia pode já estar se misturando com a galáxia de Andrômeda

via láctea já está em colisão com a galáxia de andrômeda
Via Láctea e Andrômeda: suas "atmosferas" já estão em contato... 

galáxia de Andrômeda, a galáxia espiral mais próxima da nossa Via Láctea, ostentando um halo (auréola de gás) quente que mede um milhão de anos-luz no espaço intergaláctico. Os cientistas chegaram nessa conclusão após análises de dados de quasares distantes, feitos pelo telescópio espacial Hubble.


Publicidade:

"Halos são as atmosferas gasosas de galáxias. As propriedades destes halos gasosos controlam a taxa em que as estrelas se formam", disse Nicolas Lehner, da Universidade de Notre Dame, Ind, e principal autor do novo estudo publicado no The Astrophysical Journal.

Estima-se que o halo contenha metade da massa de todas as estrelas da própria galáxia, e é 1.000 vezes mais massivo do que as estimativas anteriores sugeriam. Acredita-se que os halos galáticos se formam ao mesmo tempo que suas galáxias hospedeiras, e a equipe de Lehner determinou que o grande halo de Andrômeda é enriquecido de elementos pesados, que foram criados em períodos de atividade intensa de supernovas (quando estrelas massivas ficam sem combustível e explodem) dentro do disco galático, e poderosos ventos estelares que sopraram esses gases junto com elementos pesados para o espaço intergaláctico. Acredita-se que quase metade de todos os elementos pesados gerados por supernovas em toda a vida da galáxia de Andrômeda, podem ser encontrados em sua grande auréola.





Curiosamente, se nossa galáxia também possui um halo comparável ao de Andrômeda, é possível que ambos os halos estejam em contato direto, misturando seus materiais galáticos. Ambas as galáxias estão atualmente em rota de colisão, e espera-se que essa fusão ocorra dentro de 4 bilhões de anos, quando o Sol estiver nos seus últimos dias.

A descoberta da imensa escala do halo de Andrômeda veio através de estudos de quasares distantes. Durante 5 anos, o Hubble acumulou uma riqueza de dados de quasares. Por ser escuro, o halo de Andrômeda só pôde ser detectado pelo escurecimento das emissões dos quasares. Como vários desses objetos foram estudados, um formato preliminar do grande halo de Andrômeda pôde ser desenhado, como mostra o diagrama abaixo:


galáxia de andrômeda e Via Láctea estão em contato
Diagrama mostra localização dos quasares e descoberta do grande halo da galáxia de Andrômeda.
Créditos: Hubble / NASA / ESA   /   Tradução e edição: Richard Cardial / Galeria do Meteorito

Publicidade:

"Conforme a luz dos quasares viaja em direção ao telescópio Hubble, o gás do halo absorve um pouco dessa iluminação, que se torna um pouco mais opaca em pequenos comprimentos de onda", disse o co-investigador J. Christopher Howk, também de Notre Dame. "Ao medir a queda no brilho nesse intervalo, podemos determinar a quantidade de gás que existe entre M31 (galáxia de Andrômeda), a Via Láctea e o quasar.

Portanto, a curiosa revelação dos halos galáticos e de seus tamanhos incríveis, mostra que bem antes da fusão galática em si, Andrômeda e Via Láctea já estão entrando em contato indiretamente. É como se essa fusão já estivesse acontecendo!



Fonte: DNews / NASA / ESA
Imagens: (capa-galáxia de Andrômeda / NASA / JPL-Caltech) / Hubble / NASA / ESA / Galeria do Meteorito

mCent Bugs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.